Procedimentos

Procedimentos Estéticos

Os procedimentos estéticos têm por finalidade fazê-lo (a) parecer tão bem quanto possível, dentro de suas características individuais. A cirurgia estética é uma combinação de arte e ciência e, como tal, está sujeita às variações do comportamento dos diferentes mecanismos fisiológicos que caracterizam cada pessoa.

Imagem de apoio procedimento estético

É preciso compreender que a cirurgia estética não é um recurso a favor da vaidade, mas sim um recurso técnico a favor do equilíbrio psicossomático em prol dos pacientes. Não deve ser exigido do cirurgião plástico a perfeição, mesmo porque a própria natureza não a consegue (por exemplo, não existe uma simetria perfeita entre os dois lados do corpo).

O paciente precisa estar ciente de que toda cirurgia deixa uma cicatriz que poderá ser mais ou menos visível. A cirurgia plástica, em si, “não apaga cicatrizes”; apenas procura situá-las em locais menos aparente, ou mesmo substituir certas cicatrizes viciosas por outras mais aceitáveis. Por tanto é importante que aqueles que desejam realizar um procedimento cirúrgico estejam preparados para conviverem com as cicatrizes após os procedimentos, lembrando que elas são indícios deixados no lugar de outro defeito anteriormente existente na região operada.

Imagem de apoio procedimento estético

Outro fator importante quanto às cicatrizes é a sua evolução. Três períodos caracterizam o processo de maturação de uma cicatriz (períodos esses que serão tão prolongados quanto maior a espessura da pele): o período imediato, que vai até o 30º dia após a cirurgia; o período mediato, que vai do 30º dia até o 8º ou 12º mês e o período tardio, após o 12º mês. Alguns pacientes apresentam melhoria do aspecto cicatricial até mesmo após o 18º mês.

Quanto aos riscos sistêmicos inerentes à cirurgia estética, pode-se dizer que, de uma maneira geral, são menores que de outras cirurgias, pois sendo uma conduta cirúrgica planejada, poderá aguardar a oportunidade ideal para ser realizada.